Escreva-nos!

povo.famalicense@gmail.com

A sua opinião é importante.
Somos um blogue com rosto, pelo que as mensagens anónimas vão direitinhas para o caixote do lixo; se for o caso, indique que deseja permanecer anónimo; mas perante nós, identifique-se, por favor.

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Razões de uma renúncia

Aqui fica um "cheirinho" da cronica de Carlos de Sousa que pode ler amanhã na edição impressa do Jornal "O Povo Famalicense"

"Dias antes, interpelado pela minha consciência depois de ter participado numa reunião dos eleitos pelo PS para a Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão, já havia decidido deixar de investir o meu voluntariado cívico em causas perdidas.

Talvez por isso não me foi difícil nem penoso, ao contrário de outras opções de vida, renunciar ao mandato popular que recebi nas eleições autárquicas de Outubro de 2009. Por que razões havia eu de continuar a integrar o grupo municipal do PS se, em consciência, não me reconheço nem na agenda local do Partido, nem na estratégia de incubação da alternativa que há-de ter tradução política na segunda candidatura autárquica de Fernando Moniz nem, principalmente, em alguns protoprotagonistas que se colaram ao líder concelhia, ainda que em segundas núpcias, para contaminar o processo eleitoral interno?"
Filomena Lamego

Vitória no arranque - Hóquei Juvenis


Realizou-se a primeira jornada do I torneio Regional Norte. O Famalicense AC deslocou-se às Taipas para defrontar a equipa da casa e não foi fácil trazer os três pontos.

O conjunto orientado pelo mister Diogo Azevedo entrou no jogo confiante de que mais tarde ou mais cedo, os golos apareceriam e a vitória seria um facto. A primeira parte foi equilibrada e os locais estiveram sempre na frente do marcador, vencendo ao intervalo por 2-1. A segunda parte foi muito melhor para a equipa do FAC que esteve sempre atrás no resultado até ao 4-3. Depois, consegue o empate e embalou para o triunfo merecido.

Nota muito positiva para a entrega demonstrada, acreditando sempre que a vitória era possível. Na segunda jornada, no próximo Domingo, os juvenis recebem o HC Fão, às 15:15 horas.

Filomena Lamego

sábado, 26 de fevereiro de 2011

A M apresenta livro

No inicio da Assembleia Municipal, realizada ontem, foi lançado um livro editado por este órgão onde é apresentada a biografia dos deputados municipais e presidentes de junta desta legislatura.

Nuno Melo, presidente da AM, sublinhou que a obra tem como objectivo a memória futura do registo do momento da vida do município, bem como dar a conhecer às instituições do concelho quem são os representantes políticos de Vila Nova de Famalicão.

Filomena Lamego

Carlos de Sousa renúncia mandato

O socialista Carlos de Sousa renunciou, ontem, ao mandato de deputado municipal.

Em carta dirigida ao Presidente da Mesa da Assembleia Municipal a que “O Povo Famalicense” teve acesso, Carlos de Sousa justifica a sua saída pelo facto de entender que não estão reunidos os requisitos suficientes para poder continuar no exercício das suas funções.

Entretanto, Carlos de Sousa prepara-se já para apresentar a sua demissão da Comissão Política concelhia tendo em conta as divergências que tem vindo a manter com a actual liderança.

Filomena Lamego

Corpo de jovem desaparecido encontrado na mata

O corpo do jovem Pedro Silva, de 18 anos, desaparecido desde sexta-feira passada, foi encontrado ontem por um popular numa mata entre as freguesias de Cavalões e Outiz. A equipa de voluntários (dos Bombeiros Voluntários Famaliceses, de Famalicão e Viatodos) que efectuava buscas pelas matas do concelho, foi surpreendida pelo alerta de um popular que andava a apanhar lenha, cerca das 17h00.
A reportagem d' O Povo Famalicense, que acompanhava as equipas de buscas no terreno, foi surpreendida pelo alerta do idoso, tal como os bombeiros, à hora em que estes já se preparavam para por termo ao trabalho.
À chegada ao local confirmava-se o pior cenário. O corpo encontrado pelo popular no topo do monte era mesmo o de Pedro Silva. Bombeiros vedaram o perímetro e aguardaram a chegada das autoridades ao local. Primeiro veio a GNR de Famalicão, e já à noite, cerca das 19h00, chegavam ao monte os inspectores da Polícia Judiciária. Os trabalhos no local prolongaram-se para lá das nove da noite, tendo sido viabilizados por equipamento de luz deslocado para o monte pelos Bombeiros Voluntários Famalicenses.
O corpo, ao que O Povo Famalicense conseguiu apurar, teria a cara coberta por terra, e as duas mãos estariam sob as costas, sendo que numa delas o jovem empunharia uma arma. As investigações prosseguem agora para clarificar se os indícios apontam para crime ou suicídio.
(Mais na edição da próxima terça-feira do Jornal O Povo Famalicense)

Sandra Ribeiro Gonçalves

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

"La Cosa Nostra" em Famalicão ???

Uma série interminável de favorecimentos particulares, acções judiciais, promiscuidades políticas, disparates urbanísticos, agressões ambientais e histórias da Carochinha. Surge agora a cereja em cima do bolo : um sinistro plano,"top secret",para destruir a magnífica zona escolar e desportiva da cidade."La Cosa Nostra" chegou a Famalicão.

Raul Tavares Bastos

Deputado municipal

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Laranjas ralham sem razão


Perdendo-se em condenações sucessivas à forma como Moniz divulgou factos que “são do domínio privado do trabalho de uma comissão” (sic), o PSD local veio a público comentar aquilo a que chama “factos falsos”, a propósito do destino a dar aos terrenos onde está localizado o estádio municipal, em sede de revisão do PDM. Pela forma desajeitada como o fez, percebe-se que Moniz disse a verdade; o que irrita os laranjas é mesmo o facto de se terem tornado públicos factos que estavam no segredo dos habituais “deuses” da gestão do território.

A res pública é mesmo pública, diz respeito a todos nós; querer manter fechado a sete chaves um negócio de que se fala, em surdina, em toda a cidade, é apenas um segredo de polichinelo, que pode agradar aos actuais detentores do poder municipal, mas que é absolutamente contrário à transparência necessária na condução da coisa pública. Pelo visto, há muita gente a necessitar de umas aulas de democracia.

Carlos de Sá



Pedro Soares na AML


O deputado Pedro Soares, eleito pelo distrito de Braga à Assembleia da Republica, esteve na Associação de Moradores das Lameiras na passada segunda-feira . A visita, para além do complexo habitacional, possibilitou um contacto de perto com o funcionamento de todas as valências que a instituição tem ao dispor dos seus utentes e que se estendem também à população de Antas e Calendário.
Nesta visita, Pedro Soares reuniu com alguns dos responsáveis da AML e membros da equipa técnica para se inteirar dos problemas que afectam as famílias dos utentes do Centro Social, dos moradores do Complexo Habitacional das Lameiras e das populações mais carenciadas das freguesias de Antas e Calendário, que esta associação presta apoio aos residentes mais necessitados. Ficou também a saber que, ao nível do Rendimento Social de Inserção, as comparticipações baixaram mais de 50% e que todos os dias aparecem familiares de utentes a solicitarem para baixar as mensalidades, devido ao desemprego e ao trabalho precário que caracterizam a região do Vale do Ave.
O Deputado prometeu que iria fazer eco das preocupações da AML junto da Assembleia da República e no final da visita, Jorge Faria, presidente da direcção, entregou-lhe as placas comemorativas dos 25 anos da AML e do Centro Social das Lameiras.
Esta visita enquadra-se num levantamento que o Bloco de Esquerda está a fazer das situações de agravamento da situação social e da pobreza no distrito de Braga.
Ainda neste âmbito, Adelino Mota e José Luís Araújo, responsáveis locais do BE, reuniram ontem com Paulo Cunha, vice-presidente da Câmara Municipal e com Admar Carvalho, o responsável municipal pela acção social. Nesta reunião, o Bloco de Esquerda inteirou-se das acções levadas a cabo pela Câmara Municipal de forma a responder às necessidades acrescidas que a crise económica e social está a causar na população do concelho.
Filomena Lamego

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Uma Geração com outras prioridades...


“A solidão é o preço que temos de pagar por termos nascido neste período moderno, tão cheio de liberdade, de independência e do nosso próprio egoísmo” - escrevia Soseki Natsume e esta é uma realidade que encontramos no nosso dia-a-dia, tendo em conta as novas tecnologias que já são indispensáveis no nosso quotidiano como por exemplo o telemóvel, o computador, entre outros.

Este problema tem-se agravado nos últimos anos, e analisamos esse facto quando nos deparamos com notícias de idosos mortos em casa há alguns anos, como a senhora de Sintra que se encontrava morta em sua casa há nove anos. Estes acontecimentos tem a principal responsabilidade da sociedade que deixa esta facha etária cair no esquecimento e sem conseguir ter regalias no terminal de uma vida exausta e complicada que maior parte destas pessoas passaram.

A sociedade, nestes dias, deparasse com estes assuntos mas basta aparecer algo diferente para se tornar notícia e este problema volta ao esquecimento. A população está demasiadamente preocupada com a sua vida quotidiana e esquece-se que se estão nessa condição que se pode designar com uma”vida boa”, é porque alguém os pôs nessa situação.

Hoje em dia reparamos que a população valoriza muito os números que rodeia a sociedade, isto é, as dificuldades económicas, a não existência de meios financeiros para comprarem um automóvel designado de “topo de gama”, mas não valoriza as pessoas idosas, a começar pelos seus familiares. Se continuarmos olhar para este problema em vez de o ver realmente como ele é não iremos conseguir com que esta problemática termine, aumentando cada vez mais a solidão dos idosos deste tempo.

Ao analisar os números, constatamos que Portugal é dos países mais envelhecidos do mundo, isto é uma tentativa de refúgio no envelhecimento demográfico.

A sociedade não pode esperar que a rede extraordinária de instituições particulares de solidariedade social, de freguesias e serviços públicos faça tudo que compete a pessoas, enquanto filhos ou netos dos idosos.

Existem casos particulares, que analisamos em várias situações tais como idosos que não querem sair da sua casa que construíram durante uma vida, para viverem num lar, mas para que tal aconteça a sociedade tem que sensibilizar e prestar mais cuidados aos idosos.

“ A Solidão é uma arma que mata, mesmo não tendo ninguém para dispará-la”.

Ana Filipa Ribeiro

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Centros Novas Oportunidades já qualificaram 5500 pessoas

A Comissão Concelhia dos Centros de Novas Oportunidades de Vila Nova de Famalicão faz amanhã um balanço relativo ao ano de 2010. Em conferência de imprensa na Casa das Artes será ainda divulgado o plano de actividades para este ano.
Ao mesmo tempo será assinado um protocolo entre o Corpo Nacional de Escutas de Vila Nova de Famalicão e os sete centros de Novas Oportunidades a funcionar no concelho. São eles os centros da ADRAVE, da Escola Profissional CIOR, do CITEVE, da Cooperativa de Ensino Didáxis, da Escola Secundária Camilo Castelo Branco, da Escola Secundária Padre Benjamim Salgado e da Escola Profissional Forave.

Desde 2006, inscreverem-se nos Centros Novas Oportunidades de Vila Nova de Famalicão cerca de 13.000 adultos, dos quais metade viu o seu processo devidamente encaminhado e cerca de 5500 já obtiveram a sua certificação nos vários níveis de ensino.

Sandra Ribeiro Gonçalves

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Durval Tiago Ferreira regressa à base

O famalicense Durval Tiago Ferreira terminou ontem, terça-feira, o mandato de deputado à Assembleia da República pelo CDS-PP.

Recorde-se que o Durval Tiago Ferreira assumiu as funções de deputado à Assembleia da República (XI Legislatura) a 18 de Outubro de 2010 para substituir Altino Bessa (eleito recentemente presidente da distrital de Braga do CDS-PP), que agora retomou o seu lugar no Parlamento.

Assim, na próxima segunda-feira está prevista uma conferência de imprensa para um balanço da sua actividade parlamentar, no Hotel Moutados, pelas 10 horas

Filomena Lamego

Didáxis comemorou Dia da Internet Segura

A Didáxis comemorou, nos passados dias 7 e 8 de Fevereiro, o Dia da Internet Segura. Durante dois dias o Departamento de Informática e Tecnologias (DIT), os professores e os alunos das disciplinas técnicas do Curso profissional Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos dinamizaram actividades sobre temáticas relacionadas com a Segurança na Internet destinadas a toda a comunidade educativa.

“Pretende-se com esta actividade introduzir, ou reforçar, o tema da Segurança na Internet entre os alunos, professores, funcionários escolares, encarregados de educação e pais, bem como consolidar os conceitos que, eventualmente, terão sido, ou virão a ser, abordados na sala de aula”, explicou o coordenador do DIT, João Bessa.



Sandra Ribeiro Gonçalves

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Serviços de saúde: avaria informática finalmente reparada

Está finalmente reparada a avaria informática que condicionou os serviços de saúde afectos ao Agrupamento de Centros de Saúde do Ave III, em Famalicão. Em comunicado enviado às redacções há minutos o gabinete de imprensa da Administração Regional de Saúde do Norte informa que "todas as aplicações estão agora ao dispor, quer dos profissionais que ali exercem a sua actividade, quer dos utentes que às mesmas acorrem".

O mesmo comunicado adianta que "pese embora o aumento de trabalho verificado junto dos profissionais, nunca esteve em causa a prestação de cuidados aos utentes", e elogio "o esforço, o profissionalismo e o espírito de missão de todos os colaboradores - médicos, enfermeiros, técnicos e outros profissionais, que directa ou indirectamente, asseguraram o bom funcionamento de todas as unidades afectadas".

Recorde-se que a avaria no sistema informático datava de 5 de Janeiro, altura em que os profissionais foram surpreendidos com a ruptura total do sistema informático de apoio. Desde essa altura os serviços ficaram condicionados à falta do sistema informático, como adiantamos atempadamente em reportagem.


Sandra Ribeiro Gonçalves

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

"Negócio imobiliário em gestação"


O Partido Socialista de Famalicão, convidou, hoje, os jornalistas para visitar as instalações desportivas do Estádio Municipal onde se seguiu uma conferência de imprensa e na manga levou duras criticas ao executivo famalicense

Os socialistas dizem que há já uma proposta de alteração do Plano Director Municipal (PDM), "sem nunca ter sido discutida ou analisada no fórum legitimo que é a Câmara Municipal. Trata-se verdadeiramente, como diz o povo, de «gato escondido com rabo de fora.»" e adiantaram que o real conteúdo da proposta de alteração do PDM é "nada mais nada menos do que alterar a actual classificação dos terrenos que compõem a zona desportiva, em que se inclui o estádio, piscinas e pavilhão, até agora classificados como espaço destinado a equipamentos, para uma nova classificação, designada como “Espaço Central”. Ou seja, dizem os socialista "aquela que permite a maior capacidade construtiva; aquela que propiciaria o melhor negócio imobiliário e conduziria à destruição do estádio municipal e desmembramento dos demais equipamentos desportivos."

Para o PS constitui dever de cidadania denunciar "esta gestão municipal que se confirma não ser transparente e que engana os famalicenses, não sendo por isso, credora da sua confiança." adiantando que outros casos suspeitos, vão merecer escrutinio por parte desta estrutura partidária, que "no momento próprio deles dará conta pública, sem transigência com práticas irregulares ou ilegais."

Filomena Lamego

Nota: A jornalista Sandra Ribeiro Gonçalves está a trabalhar para saber mais na edição impressa d` ”O Povo Famalicense da próxima terça-feira.

E ainda: http://www.youtube.com/watch?v=4uHiQyk6O4s


quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Quatro detidos por suspeita de tráfico de droga

A GNR, através do Núcleo de Investigação Criminal de Barcelos deteve, na passada segunda-feira, na freguesia de Nine, quatro homens por suspeita de tráfico de estupefacientes.
A operação visou 13 buscas, sete em viaturas, cinco em residências e uma a um estaleiro. As buscas, para além das quatro detenções, permitiram apreender 619 doses de heroína e 126 de cocaína, 13 834 euros em dinheiro, seis viaturas, munições de vários calibres, uma máquina fotográfica e documentos furtados.
Os suspeitos já foram presente a tribunal.

Sandra Ribeiro Gonçalves

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

CÂMARA DESPERDIÇA FUNDOS COMUNITÁRIOS


Numa iniciativa conjunta com os deputados socialistas do Distrito de Braga, o Deputado famalicense Nuno Sá dedicou esta segunda-feira, dia 7 Fevereiro do corrente, ao Turismo no Distrito de Braga, e em particular no concelho de Famalicão, reunindo com o Presidente da Entidade de Turismo, Porto, Norte de Portugal e com os responsáveis no Distrito.
Melchior Moreira apresentou os diversos projectos e apostas em curso, destacando as Lojas de Turismo, que substituirão os antigos postos de turismo, numa opção clara pela inovação tecnológica. Uma visão moderna, de trabalho em rede entre todas as Lojas de Turismo permitirá uma sinergia entre os operadores turísticos, as diferentes ofertas e as próprias entidades públicas. Foi dado como exemplo a Loja de Turismo de Santiago de Compostela, na Galiza, que tem sido responsável por um aumento considerável de visita de turistas espanhóis à região.

No decorrer do dia de trabalho com a Entidade de Turismo Porto, Norte de Portugal, o Deputado Nuno Sá questionou o seu Presidente, Melchior Moreira, sobre o trabalho desenvolvido pela Câmara Municipal de Famalicão neste domínio, verificando-se que este município tem desperdiçado fundos e apoios comunitários “por pura inércia e falta de comparência”.

Diz ainda o deputado em nota enviada à imprensa que no âmbito do projecto de instalação das Lojas de Turismo, na região Norte, apenas a Câmara Municipal de Famalicão e a de Vieira do Minho recusaram a sua participação nesta iniciativa que envolve um vultuoso envelope financeiro de apoios comunitários de mais de 300.000,00 euros (trezentos mil euros) por concelho, apenas na sua 1.ª fase.

“ Efectivamente, podem encontrar-se razões para que um pequeno município do interior, com especificidades muito próprias, não participe no projecto das Lojas de Turismo, mas já não se consegue perceber, nem defender, a opção assumida pela Câmara Municipal de Famalicão de desperdício de dinheiros comunitários e de potencialidades de desenvolvimento turístico do concelho.” Sublinha o mesmo deputado

O comunicado refere ainda que Nuno Sá foi informado, pela Entidade de Turismo Porto, Norte Portugal, que a autarquia famalicense, ao alhear-se do trabalho em rede que está a ser desenvolvido por esta plataforma, e que conta com a adesão e envolvimento de todos os Municípios da Região Norte, “está claramente a prejudicar o concelho, na medida em que, por um lado, desperdiça fundos comunitários que poderia obter e, por outro lado, perde a possibilidade de recuperar, com esses mesmos fundos comunitários, muito do dinheiro que a Câmara Municipal gastou no edifício do Posto de Turismo de Vila Nova de Famalicão. Para o Deputado Nuno Sá, não querendo discutir se o actual modelo de funcionamento e programa da Entidade Turismo Porto, Norte Portugal é ou não aquele que melhor serve os interesses do concelho de Famalicão, “é incompreensível que se percam oportunidades de conseguir fundos comunitários para investimento.”

A concluir a nota de imprensa o deputado Nuno Sá Salienta que “esta atitude de inércia e auto-isolamento prosseguida pela Câmara Municipal é vista com muita preocupação, na medida em que para além de se perder do trabalho em rede um concelho tão importante para a Região como Vila Nova de Famalicão, está-se a desperdiçar envelopes financeiros da União Europeia que poderiam ser canalizados para investimento neste concelho. Num momento de dificuldades de crédito, é fundamental que os municípios não desperdicem fundos comunitários por pura falta de iniciativa e de dinâmica de trabalho, embora se constate que na Região Norte apenas uma câmara Municipal se “dê ao luxo” de desperdiçar os fundos comunitários.”

Filomena Lamego

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Iniciativa “10 Semanas, 10 Competências”

“Há sempre algo a aprender seja com quem for…”, estas palavras traduzem a filosofia de vida do dinamizador do workshop que encerrou o mês de Janeiro. Filosofia essa que é a essência do projecto “10 Semanas, 10 Competências” promovido pelo Centro Novas Oportunidades da Forave.

Durante o mês de Janeiro foi possível aprender com Sidónio Leite e Diamantino Sá sobre o tema “Cinema e Música”; com Regina Tolentino “Danças de Salão”, com Ricardo Romano sobre “Pesca à Pluma”, com Jorge Moreira, Filipe Pereira e Armando Cunha sobre “Fotografia”.

Foi num ambiente informal e descontraído que os dinamizadores dos referidos workshops partilharam com os participantes a sua paixão, os seus conhecimentos, proporcionando a todos um enriquecimento cultural e um alargamento dos seus conhecimentos.

Sobre a temática Cinema, o orador Diamantino Sá, trouxe consigo toda a sua experiência de projeccionista cinematográfico. Em contexto de partilha, as técnicas e tecnologias desta profissão, imortalizadas no filme “Cinema Paraíso”, foram demonstradas e explicadas com a voz saudosista do antigo profissional.

A representar o tema Música, o orador Sidónio Leite, partilhou os seus conhecimentos sobre o Vinil, e o seu coleccionismo. Na condição de comerciante de discos em vinil, falou da sua actividade itinerante de compra e venda, revelando os títulos mais procurados no mercado português, como é o caso dos vinis de rock português dos anos 70s.

Ao ritmo do bolero, cha-cha-cha e de outras danças, os participantes tiveram oportunidade de “dar um pezinho de dança” e mostrar os passos aprendidos com a dupla Regina Tolentino e Miguel Gouveia. Foi patente o entusiasmo contagiante e uma certeza ficou, a de que este tipo de iniciativas deverá continuar.

Quanto ao workshop dinamizado por Ricardo Romano, tendo como fundo a pesca, os participantes mais do que ouvir o que é a pesca à pluma, puderam constatar que a execução de uma pluma é um exercício artístico. Arte que requer paixão, gosto e dedicação. Ao longo do workshop, os participantes foram intervindo, colocando questões e abordando aspectos como o estado dos nossos rios e o tipo de fauna dos mesmos.

No mês de Fevereiro, esta iniciativa prosseguiu com o workshop sobre “fotografia” dinamizado por 3 adultos: Armando Cunha, Jorge Moreira e Filipe Pereira.

Armando Cunha descreveu o início da fotografia e as suas técnicas originais, assim como das suas diferentes aplicações (ramo comercial, da moda e do desporto). Abordou também as máquinas fotográficas que utilizam filme, vulgarmente chamado de “rolo”, tipo usado durante muitos anos.

Por seu lado, Jorge Moreira abordou a fotografia com especial incidência na arte de retratar a natureza, as técnicas e objectivas utilizadas. À medida que ia falando, foi complementando as suas histórias com exemplos de trabalhos seus que se encontravam expostos.

Por fim, o último orador, Filipe Pereira abordou a fotografia actual, as máquinas digitais, suas características, bem como explicou algumas técnicas usadas para obter diferentes efeitos. Referiu ainda os programas a que se recorre para a edição de foto e os cuidados a ter com o equipamento.

O Centro Novas Oportunidades da FORAVE deu o primeiro passo no caminho da aprendizagem, proporcionando a todos a participação nos seus workshops gratuitamente. O próximo, subordinado ao tema Pintura, decorrerá no dia 17 de Fevereiro, às 19 horas no edifício central do Parque Comercial Lago Discount em Ribeirão. Cabe à comunidade dar o segundo passo, participando.

Filomena Lamego


Durval Ferreira aponta Lameiras como modelo de solidariedade social


No âmbito dos vários contactos promovidos com entidades do distrito de Braga, o deputado famalicense do CDS-PP, Durval Tiago Ferreira, visitou ontem, segunda-feira, dia 7 de Fevereiro, as instalações da Associação de Moradores das Lameiras (AML), em Famalicão, uma Instituição Particular de Solidariedade Social fundada em 1984.

Recebido no átrio de entrada pelos principais responsáveis da instituição, Durval Tiago Ferreira percorreu depois todas as valências do Centro Social da AML e no final reuniu-se com os responsáveis e membros da equipa técnica para se inteirar do trabalho e das dificuldades inerentes às instituições de solidariedade social. Na ocasião, Jorge Faria, presidente da AML, entregou ao parlamentar as placas comemorativas dos 25 anos da AML e do Centro Social das Lameiras como lembrança pela sua visita.

Para Durval Tiago Ferreira, “a área social, neste momento de crise, deve merecer a máxima atenção dos titulares de cargos públicos. E, nesta matéria, a AML é uma das associações que melhor tem desempenhado o seu papel”.

Efectivamente, “a AML, fruto da vontade e do esforço dos seus dirigentes, conseguiu que uma vasta comunidade, condenada por muitos à nascença, se tornasse num modelo de convivência harmoniosa”, apontou, enaltecendo que a instituição desenvolve a sua actividade junto dos mais idosos e das crianças “num esforço com brilhantes resultados na resposta social que consegue dar”. Por isso, esta visita foi também um sinal de reconhecimento por parte deste trabalho.

Para a posteridade, o deputado centrista deixou escrito no livro de honra da AML o seguinte: “Quando nasceu o Edifício das Lameiras, foram muitas as vozes que se levantaram contra a sua construção. Contudo, e por força de uma associação de homens bons e trabalhadores, esse edifício de gente de diferentes credos, raças e religiões, tornou-se uma verdadeira comunidade de famílias que vivem agora em plena harmonia; um exemplo para todo o país. Por isso, é para mim de maior alegria assinar este livro que muito honra todos os famalicenses”.

Filomena Lamego


ESCOLA ELECTRÃO

Um projecto ligado ao ambiente!

Terminou o período de recolha de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos (REEE), na Escola E.B. 2,3 Júlio Brandão, um projecto da Amb 3E- Associação portuguesa de Gestão de Resíduos, que conta com o apoio do Ministério da Educação e da Agência Portuguesa do Ambiente, a quem nos associamos.

Sendo um dos objectivos deste projecto a sensibilização da comunidade para a problemática dos Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos (REEE), envolvendo-a no esforço global da sua reciclagem e valorização, os responsáveis pelo projecto, ter atingido os objectivos ao perfazer cerca de 20 toneladas de resíduos!

Neste esforço contaram com a colaboração imprescindível de alunos, pais, professores e comunidade em geral.

Filomena Lamego

Campanha Solidária


Os Jovens da Bolsa de Voluntariado Juvenil Famalicense, Time4U, apoiam na Campanha Solidária a reverter para a Associação Teatro Construção que decorreu no passado dia 03 de Fevereiro de 2011, num hipermercado em Vila Nova de Famalicão.

Esta campanha tinha como objectivo a angariação de alimentos a favor da Instituição, apoiando o quotidiano dos seus utentes.

Os jovens voluntários da Time4U também participaram na “Volta do Voluntario”, inaugurada a 3 de Dezembro de 2010 e que irá percorrer as 27 capitais da União Europeia, estando de passagem por Lisboa de 3 a 9 de Fevereiro de 2011.

Esta Iniciativa foi criada tendo como principal objectivo a divulgação do Ano Europeu do Voluntariado junto dos cidadãos, valorizando o trabalho voluntário e reflectindo sobre os desafios que se colocam ao exercício desta actividade.

Jovens da Bolsa de Voluntariado Juvenil Famalicense, Time4U, não querendo perder a oportunidade de participar nesta iniciativa, deslocaram-se no passado dia 5 de Fevereiro a Lisboa, onde vivenciaram de perto outras realidades, participando em workshops, conferências, entre outras actividades relacionadas com o Voluntariado.

Filomena Lamego