Escreva-nos!

povo.famalicense@gmail.com

A sua opinião é importante.
Somos um blogue com rosto, pelo que as mensagens anónimas vão direitinhas para o caixote do lixo; se for o caso, indique que deseja permanecer anónimo; mas perante nós, identifique-se, por favor.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Câmara oferece consultas jurídicas gratuitas aos consumidores

Os consumidores famalicenses têm a partir de agora uma ajuda preciosa e gratuita em termos de apoio jurídico. É que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai oferecer aos consumidores consultas jurídicas gratuitas, através de videoconferência. As sessões realizam-se nas instalações do Centro de Informação Autárquico ao Consumidor (CIAC), sito no edifício do Turismo, na Praça D. Maria II, às quartas-feiras das 10h00 às 12h00, sendo efetuadas pelo diretor ou um jurista do Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Vale do Ave. As consultas destinam-se aos consumidores famalicenses e são realizadas através de marcação prévia e triagem efetuada pelo conselheiro de consumo já que deverão ser preferenciais as situações de maior complexidade.
É precisamente com este objetivo que a Câmara Municipal através CIAC e em colaboração com o Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Vale do Ave desafiou as várias juntas de freguesia do concelho famalicense a promoverem sessões de esclarecimento sobre os direitos do consumidor nos serviços público essenciais. Estas sessões destinam-se a principalmente a grupos de risco, como idosos e famílias com carências económicas.
As primeiras sessões já estão marcadas. No próximo dia 14 de Novembro, na junta de freguesia de Louro, pelas 15h00, e no dia 15, pelas 20h30, na Junta de Freguesia de Castelões.
O principal objetivo destas sessões é garantir um atendimento jurídico adequado a certo tipo consumidores relativamente aos quais, para o efeito, o uso das comunicações eletrónicas por parte destes (mesmo do telefone) se mostra muitas vezes desajustado, como muitos idosos ou pessoas com grandes dificuldades de comunicação/expressão. Conseguir-se uma especial atenção – através da imediação das consultas – aos procedimentos das empresas de serviços públicos essenciais, especialmente no que respeita a consumidores de fracos recursos económicos/endividados, quanto à regularidade e legitimidade dos acertos de faturação – que criam constrangimentos a nível do orçamento familiar – bem assim como aos seus “desempenhos contratuais” muitas vezes – especialmente nas comunicações eletrónicas – baseados em contratações agressivas.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

"Casa Feliz" para famílias carenciadas em Famalicão

O programa "Casa Feliz", promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de
Famalicão para reabilitar a habitação de pessoas carenciadas vai beneficiar
até ao final deste ano, um total de 18 famílias, o que implica um
investimento municipal no montante global de cerca de 85 mil euros.
 Os números foram divulgados pelo presidente da autarquia, Armindo Costa, que
nesta quarta-feira entregou cheques no valor de cinco mil euros a mais três
famílias abrangidas pelo programa social. "Todas as pessoas têm direito a
uma habitação digna" afirmou o autarca, recordando que esta "é uma das
principais preocupações da autarquia". "Desde que assumimos a Câmara
Municipal que temos procurado proporcionar uma casa feliz, a todas as
famílias famalicenses", salientou.
 O programa foi lançado em 2005 e desde aí já foram aprovados 109 processos
de reabilitação de casas degradadas, tendo o município comparticipado com um
total de 520 mil euros.
 Armindo Costa enalteceu o trabalho da autarquia, mas elogiou também as
Juntas de Freguesia, que têm um papel crucial na sinalização dos casos mais
urgentes.
 Falando perante as famílias contempladas e os presidentes das respectivas
Juntas de Freguesia, Armindo Costa salientou a importância das condições
mínimas de conforto e de habitabilidade na preservação da auto-estima e da
felicidade das pessoas. "Com este programa queremos ver todos os
famalicenses felizes. É por isso que lhe demos o nome de Programa 'Casa
Feliz'", explicou.
 Recorde-se que, em Vila Nova de Famalicão, as famílias de escassos recursos
económicos podem aceder a um programa municipal que permite um apoio
financeiro da Câmara Municipal até 5 mil euros para a realização de obras de
reparação da habitação própria ou alugada, desde que preencham as condições
previstas no Regulamento Municipal de Apoio a Estratos Sociais
Desfavorecidos em Matéria Habitacional.
 O programa "Casa Feliz" engloba obras de conservação, reparação ou
beneficiação de habitações degradadas, incluindo ligação às redes de
abastecimento de água, electricidade e esgotos; ampliação de moradias e
melhoria das condições de segurança e conforto de pessoas em situações de
dificuldade de mobilidade ou segurança no domicílio, nomeadamente quando
envolve pessoas idosas ou com deficiências.
 São beneficiários deste programa pessoas ou agregados familiares
desfavorecidos que auferem rendimentos mensais inferiores a 60 por cento do
salário mínimo nacional, que residam no município há pelo menos três anos e
que não possuam outro imóvel destinado a habitação.
Filomena Lamego
 

Jovens famalicenses representam Portugal no Campeonato do Mundo “F1 In Schools”

Seis alunos de Famalicão, com dois bólides em miniatura por eles concebidos, vão representar Portugal no Campeonato do Mundo F1 in Schools 2012, marcado para Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, entre amanhã, sexta-feira e 2 de novembro. O grupo de jovens foi recebido pelo presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, nesta quarta-feira, nos Paços do Concelho. O autarca desejou-lhes boa sorte e mostrou-se satisfeito com “a dedicação e entusiasmo dos jovens neste projecto”. No final, entregou aos jovens bandeiras de Portugal e do Município de Famalicão.
Os carros, com cerca de 50 centímetros e construídos em madeira balsa, competem numa pista com 25 metros, distância que os melhores cumprem em pouco mais de um segundo. São propulsionados por uma botija com CO2, que dispara perante a ordem do "piloto".
Portugal estará representado no Campeonato do Mundo por duas equipas, cada uma constituída por três alunos de Famalicão, cujas idades variam entre os 17 e os 19 anos. Todos os alunos frequentam a Cooperativa de Ensino Vale S. Cosme  – Didáxis em Famalicão, e estão inseridos no projeto Pense Indústria 2020, dinamizado pelo CITEVE (Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal).
"A velocidade que os bólides atingem é um fator importante que pesa na decisão do júri, mas não é o único, já que também são avaliados o design, a engenharia, o marketing, a comunicação de apresentação do produto e a própria simpatia", explica a propósito Augusto Lima, responsável da área de formação do Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal (CITEVE). O responsável agradeceu o apoio da autarquia  e explicou que o projecto dura já há 4 anos. Augusto Lima que acompanhará os jovens nesta aventura salientou ainda que “estes jovens estão a dar tudo por tudo. Eles não vão viajar em passeio, estão muito empenhados e a trabalhar muito neste projecto”.
Depois de vencerem o Campeonato Nacional vão agora disputar o Campeonato do Mundo, em que participarão 35 equipas de 25 países.
A equipa vencedora conquista uma bolsa de estudo em Engenharia Automóvel na Universidade de Londres.
A F1 in Schools é um desafio multidisciplinar, que inspira os estudantes a utilizarem novas tecnologias para a aprendizagem de física, aerodinâmica, conceção, construção, desenvolvimento de marcas, grafismo, patrocínios, marketing, trabalho de equipa/liderança, competências de comunicação e estratégia financeira.
"No fundo, têm de criar uma espécie de empresa, aprendendo como funciona o mercado de trabalho e apreendendo a importância do empreendedorismo", disse ainda Augusto Lima.
Filomena Lamego

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

ESCOLA DA CARREIRA DE CARA LAVADA

Nos últimos anos, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão investiu cerca de 238 mil euros em obras de reabilitação da Escola Básica da Carreira. A Escola que acolhe 42 crianças do 1. Ciclo, beneficiou, numa primeira fase, de obras de ampliação que implicaram a criação de uma cantina e salas de professores, para além de diversos arranjos exteriores. Mais recentemente, o edifício foi alvo de uma reabilitação profunda que envolveu a renovação de tetos, a substituição de soalho, o melhoramento da rede elétrica, revestimento exterior e pintura interior e exterior do edifício.
“Investir na educação é investir no futuro. Em Vila Nova de Famalicão, a aposta na educação faz-se construindo novas escolas, mas também equipando e reabilitando as escolas existentes e apoiando actividades curriculares e extra-curriculares de todos os níveis de ensino”, acrescenta o presidente do município en nota enviada à imprensa.
Filomena Lamego


Armindo Costa entrega manuais escolares

O arranque do ano lectivo representa sempre um acréscimo da despesa para as famílias, com os habituais encargos escolares. No entanto, em Famalicão, as crianças que frequentam o 1.º ciclo do ensino básico levam para casa os manuais escolares de forma totalmente gratuita. É assim, há já dez anos, desde que o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, da coligação PSD/CDS-PP assumiu os destinos da autarquia em 2001.
Na próxima segunda-feira, dia 17 de Setembro, pelas 11h00, Armindo Costa faz a entrega simbólica de manuais escolares aos alunos que frequentam a Escola Básica da Carreira.
Ao todo, a autarquia oferece cerca de 30 mil manuais e fichas de apoio aos seis mil alunos do concelho, num investimento na ordem dos 220 mil euros.
“Fomos pioneiros em Portugal a decidir atribuir os manuais escolares gratuitamente a todos os alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico”, realça Armindo Costa destacando que “os manuais escolares gratuitos representam uma medida de grande alcance social, que diminui os encargos das famílias com as despesas de educação dos seus filhos, sobretudo agora que atravessamos uma profunda crise económica”. Em média, a autarquia investe quase 39 euros por cada criança.
Filomena Lamego









quinta-feira, 13 de setembro de 2012

“Camilo Castelo Branco por Terras Famalicenses”

O vice-presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, participa amanhã, sexta-feira, pelas 17h30, na cerimónia de apresentação do livro “Camilo Castelo Branco por Terras Famalicenses”, da autoria de Maria de Fátima Castro, que vai decorrer no Centro de Estudos Camilianos, junto à Casa de Camilo, em S. Miguel de Seide.
A obra editada pela Casa do Professor com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão, apresenta-nos uma série de personagens e cenários reais, descritos nos diversos livros de Camilo Castelo Branco.
Com prefácio da autoria de Aníbal Pinto de Castro, antigo diretor da Casa de Camilo, que faleceu a 8 de Outubro de 2010, a obra é composta por 150 páginas ilustradas com lugares do quotidiano famalicense.
Para Aníbal Pinto de Castro, a obra destaca-se pela exposição da “variada e profunda relação que na novela camiliana liga a realidade biográfica e geográfica à ficção”. Para Armindo Costa “é comum encontrar na obra camiliana referências a espaços famalicenses, às suas paisagens, cores e sons, mas também às gentes de Famalicão que deram corpo às personagens”. E acrescenta: “A obra proporciona a oportunidade única de viajar por Famalicão, de conhecer as paisagens e o património, guiados pela escrita de Camilo”.
Maria de Fátima Castro é natural da freguesia de Bairro. Formou-se na Escola do Magistério Primário de Braga e licenciou-se em História na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Exerceu a docência e tem-se dedicado desde a década de 80 à investigação na área da História Local.
Filomena Lamego



Armindo Costa felicita Luís Silva pela coragem e determinação

O Município de Vila Nova de Famalicão felicitou, ontem publicamente,  o atleta paralímpico Luís Silva, que fica na história de Famalicão como o primeiro famalicense a conquistar uma medalha olímpica. Luís Silva conquistou a medalha de prata nos Jogos Paralímpicos Londres 2012, na modalidade Boccia 3 (BC3), em conjunto com José Macedo e Armando Costa. A recepção oficial a Luís Silva decorreu nos Paços do Concelho, em cerimónia presidida pelo Presidente da Câmara Municipal, que falou de Luís Silva “como um exemplo de coragem e determinação”.
Realçando que “Luís Silva fica na história de Famalicão, como o primeiro famalicense a conquistar uma medalha olímpica”, Armindo Costa sublinhou a excelência da carreira desportiva de Luís Silva, que, em 2006, já havia justificado a entrega da medalha de Mérito Municipal Desportivo por parte da Câmara Municipal, e, em 2011, o Prémio por Obtenção de Resultados de Mérito Desportivo, por parte da Secretaria de Estado do Desporto e Juventude.
“Inesperado mas gratificante”. Foi assim que reagiu Luís Silva às palavras do edil famalicense, depois de ouvir uma estrondosa salva de palmas. Luís Silva aproveitou a oportunidade para reafirmar os seus agradecimentos à autarquia pelo apoio prestado e apelou a uma maior atenção por parte do estado português para com os atletas com deficiência, muito particularmente para com o Boccia.
O Presidente da Câmara ofereceu, entretanto, a Luís Silva o livro sobre a História de Vila Nova de Famalicão, que, disse, “passa a registar a partir de agora o feito deste famalicense de excepção”, tendo recebido da sua parte o livro da missão portuguesa dos jogos paralímpicos assinado pelo seu próprio punho.
No final, Armindo Costa motivou Luís Silva a trabalhar para uma presença no Rio da Janeiro em 2016, deixando-lhe, desde já ,a garantia que, caso o consiga, estará lá pessoalmente para o apoiar.
Filomena Lamego








Investimento municipal marca abertura de ano letivo

Câmara reabilita escolas, oferece livros e apoia transportes e refeições

 Está tudo preparado para o arranque de mais um ano letivo. Numa altura de grandes dificuldades económicas e financeiras, a autarquia famalicense reforça a sua aposta na educação, com um investimento de cerca de 4,5 milhões de euros no ensino pré-escolar e no 1.º ciclo. A este valor acresce ainda o investimento com os novos centros escolares de Antas e Louro/Mouquim, que abrem, este ano, as portas e que representam uma verba de 3 milhões de euros.
Para além da oferta dos manuais escolares e fichas de apoio a todas as crianças que frequentam o 1º ciclo do ensino básico no concelho, a autarquia financia ainda os transportes, as refeições, as obras de reabilitação do parque escolar, o pagamento de salários aos funcionários do pré-escolar, entre outros.
A distribuição gratuita dos livros escolares às crianças é, de resto, uma das bandeiras da política para a educação da autarquia e já dura há dez anos, desde que Armindo Costa, da coligação PSD/CDS-PP assumiu os destinos da autarquia em 2002. Na altura, o município de Vila Nova de Famalicão foi pioneiro na concretização deste apoio social. Ao todo, a medida abrange 5.800 crianças e a aquisição de quase 30 mil manuais escolares, implicando um investimento municipal de 220 mil euros. “Uma gota no grande oceano que é o investimento municipal na educação das crianças famalicenses" refere, a propósito, o presidente da Câmara, Armindo Costa.
Entretanto, a autarquia aprovou já o Plano de Transportes Escolares para o presente ano letivo. Trata-se de um investimento superior a 1,6 milhões de euros que abrange mais de cinco mil alunos de 21 estabelecimentos de ensino.
O serviço de refeições escolares é outro dos investimentos municipais na educação. Para este ano letivo, a autarquia prevê investir cerca de 850 mil euros.
Refira-se ainda que ao nível da alimentação, a autarquia vai avançar, uma vez mais, com a distribuição de frutas e legumes aos alunos do 1. Ciclo e do ensino pré-escolar, numa medida que implica um investimento de cerca de 67 mil euros. O objetivo é promover hábitos de alimentação saudável, entre os mais novos.
Para que todos os alunos possam usufruir de condições de ensino de excelência, autarquia realizou diversas obras de reabilitação e modernização do parque escolar, nomeadamente nas Escolas Básicas da Carreira, de Casas, em Oliveira S. Mateus, de Boca do Monte, em Mogege e em Vale S. Cosme. No total, estas intervenções significaram um investimento superior a 600 mil euros.
A autarquia assume ainda o pagamento de salários aos funcionários do ensino pré-escolar, no valor aproximado de um milhão de euros.
"É um grande esforço do município no futuro das nossas crianças. Investir na educação é investir no futuro de Famalicão", afirma o autarca.
De acordo com Armindo Costa, “a aposta na educação faz-se construindo novas escolas equipando e reabilitando o parque escolar existente, apoiando atividades e, também oferecendo manuais às crianças do 1.º ciclo, para além de medidas de ação social escolar, fornecendo transporte e refeições aos alunos”.
Filomena Lamego

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

PARQUE DA DEVESA PRESENTE NA FEIRA DE ARTESANATO E GASTRONOMIA DE FAMALICÃO

Stand do CEAB no certame vai ser dedicado ao Parque da Devesa, onde o Centro de Estudos e Atividades Ambientais se vai instalar a partir de Outubro

O Parque da Devesa, que no final de Setembro será inaugurado, vai estar representado na Feira de Artesanato e Gastronomia de Vila Nova de Famalicão, que sexta-feira será inaugurada pelas 17 horas, ficando patente até dia 9 de Setembro. O parque, que se estende por cerca de 270 mil metros quadrados e terá, além de uma extensa área verde, vários equipamentos e serviços, contará com a presença do CEAB, Centro de Estudos e Atividades Ambientais.
O Stand do CEAB, estrutura pertencente ao pelouro de Ambiente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, terá uma forte componente relacionada com o Parque da Devesa, servindo como “posto avançado” de informação acerca do parque e da sua futura utilização. O CEAB tem vindo a promover diversas iniciativas, em coordenação com os vários parceiros do projeto, no sentido da sensibilização para comportamentos ecologicamente sustentáveis e para a própria utilização futura do novo espaço verde de que disporá Famalicão.
A Feira de Artesanato e Gastronomia, que conta com cerca de 120 stands, é promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e contará assim com um espaço de seis metros de cumprimento dedicado ao Parque da Devesa, nas posições 73 e 74 da feira.
O CEAB ficará futuramente instalado no Parque da Devesa, num dos edifícios que o compõem e que foram especialmente construídos para o efeito, tendo por base as antigas construções rurais existentes no local. Além do CEAB, o Parque da Devesa disporá de um restaurante e uma cafetaria, da Casa do Território (espaço dedicado a todo o concelho) e de um anfiteatro ao ar livre.
O programa de ação da “Parceria para a Regeneração Urbana do Parque da Devesa é cofinanciado pelo ON.2, o Novo Norte, e QREN, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.
Filomena Lamego

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Descobrir Famalicão de uma forma “Bué”

Bicicletas Urbanas Ecológicas estarão disponíveis a custo zero para os jovens dos 16 aos 35 anos
Dentro de muito pouco tempo os jovens que estiverem de visita a Vila Nova de Famalicão poderão descobrir os encantos e recantos da cidade minhota através de uma forma “Bué”. A Câmara Municipal aprovou, na reunião do executivo municipal, que se realizou hoje, 14 de agosto, as normas de utilização das BUE – Bicicletas Urbanas Ecológicas , que nasce de uma parceria entre a autarquia e a YUPI Famalicão (Youth Union of People with Initiative), na sequência do concurso “Ideias Empreendedoras”.

“Bué” é um equipamento destinado a proporcionar aos jovens que vivem em Vila Nova de Famalicão ou que estejam de visita a cidade, uma forma agradável, saudável e ecológica de conhecerem a cidade, nela passearem ou trabalharem. Serão 15 bicicletas que estarão disponíveis todos os dias, a custo zero, para os jovens que o desejem, das 9 às 18 horas, na sede da YUPI Famalicão, sedeada na Central de Camionagem, ou na Casa da Juventude, à Rua Barão da Trovisqueira.

“As Bué pretendem ser um modo de locomoção  para curtas distâncias, promovendo a mobilidade sustentável, a valorização do território, estilos de vida mais saudáveis, bem como novos hábitos de cidadania”, lê-se na proposta apresentada pelo executivo liderado por Armindo Costa, que obteve parecer unânime do colectivo autárquico.   

Para o presidente da Câmara Municipal, o projecto da YUPI Famalicão foi apresentado no momento certo, uma vez que, diz, “para além da crescente adesão dos jovens à utilização da bicicleta como instrumento de mobilidade, a própria cidade vai fornecer brevemente, com a abertura do Parque da Devesa em setembro, motivos acrescidos para um relaxante e retemperador passeio de bicicleta”.
Filomena Lamego

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Secretário de Estado aponta Famalicão como “um dos municípios mais jovens e dinâmicos do país”



“Vila Nova de Famalicão é um dos municípios mais jovens e dinâmicos do país, com exemplos de sucesso em várias áreas da economia, mas também na cultura e na educação. Famalicão é um exemplo de empreendedorismo.” A afirmação é do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário, que esteve presente na receção aos participantes no 15.º Encontro Europeu de Jovens Lusodescendentes, que decorreu, a semana passada, em Famalicão. José Cesário aproveitou ainda a oportunidade para tecer rasgados elogios ao presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, referindo que ele próprio “é um exemplo a seguir pelas novas gerações”.
O governante falava perante uma plateia constituída por mais de uma dezena de jovens Lusodescendentes que estão no nosso país para conhecer melhor as suas raízes, a cultura e o património nacional.
O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas lamentou o fluxo "extremamente elevado" de emigração registado nos últimos anos, sublinhando que se trata de um problema para o país, porque "sai muita gente que é precisa cá". "A esperança que nós temos é que estes jovens adquiram novas formações lá fora e que dentro de uns anos haja condições para alguns regressarem e, sobretudo, para que os que formamos hoje não tenham de sair tanto no futuro", acrescentou. O governante lembrou que a redução do fluxo migratório passa necessariamente pelo crescimento económico e pela consequente criação de emprego e afirmou que estas são "coisas que não se resolvem de um dia para o outro", mas manifestou "muita confiança" no futuro do país.
O secretário de Estado sublinhou que a diáspora é "uma arma fundamental, uma plataforma essencial" para a afirmação e crescimento de Portugal.
Por seu lado, Armindo Costa, elogiou o Encontro Europeu de Jovens Lusodescendentes, salientando que “ao reagrupar jovens vindos da Europa, que têm em comum a origem portuguesa e que na sua esmagadora maioria estão ligados à vida associativa, esta iniciativa adquire uma grande importância para o país.” E acrescentou: “Porque estão fora, mas nunca deixam de estar dentro, vocês, jovens luso-descendentes, são os melhores “embaixadores” de Portugal no Mundo.”
Refira-se que este Encontro Europeu é organizado pela Coordenação das Coletividades Portuguesas de França (CCPF) e decorre até este sábado, 4 de agosto.
De acordo com Marie Helene Euvrard da CCPF “esta é uma oportunidade formidável para os jovens descobrirem o património, promover a língua e a cultura portuguesa, transmitindo uma imagem positiva do país”.
Para além dos jovens oriundos de países europeus como França, Alemanha e Suécia, o encontro contou este ano com um jovem oriundo dos Estados Unidos da América.
 Filomena Lamego

Famalicão apresenta artesanato de Portugal

Certame decorre entre 31 de Agosto e 9 de Setembro, no antigo campo da Feira
Mais de uma centena de artesãos oriundos de todo o país e cerca de uma dezena de restaurantes representativos dos melhores sabores nacionais são a grande atração da Feira de Artesanato e Gastronomia de Vila Nova de Famalicão, que se realiza entre 31 de Agosto e 9 de Setembro.
“É o melhor de Portugal em Famalicão”. É assim que o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, define o evento que conta com dez dias de festa animada com muita música popular, folclore e boa-disposição.
“Numa altura em que o país atravessa várias dificuldades, é importante que os portugueses se unam em prol do que temos de bom e genuíno. E isso é a nossa cultura, a nossa história, o nosso artesanato e a nossa gastronomia”, refere o autarca.
A Feira de Artesanato e Gastronomia de Famalicão distingue-se pela diversidade de produtos apresentados, percorrendo várias regiões do país, desde os Trás-os-Montes ao Alentejo, mas também pelo trabalho ao vivo dos artesãos. Assim, enquanto saboreia os melhores enchidos, os melhores queijos, compotas e vinhos, pode apreciar o trabalho manual do artesão.
“É uma viagem pelas nossas tradições, pelos nossos sabores e pela nossa cultura”, acrescenta ainda Armindo Costa.
Este ano, a animação está ao rubro com a presença de vários artistas, com destaque para o “Rouxinol Faduncho”, mas também Zé Amaro, Costinha, Maria do Sameiro e Magina Pedro, entre muitos outros.
No encerramento da Feira, será recriada uma desfolhada minhota, com concertinas e cantares ao desafio.
Os bilhetes têm um custo de um euro para maiores de 18 anos, sendo que os portadores de cartão jovem municipal e de cartão sénior têm entrada gratuita.


FEIRA DE ARTESANATO E GASTRONOMIA DE VILA NOVA DE FAMALICÃO
PROGRAMA

31| Sexta-feira
17h00 Inauguração
21h30 Música Popular c/ Jonny Abreu e sua Banda

01 |Sábado
16h00 Exibições folclóricas (nos diversos espaços)
(Atelier: Venha aprender a dançar)
22h00 Música Popular c/ “Maria do Sameiro”

02 | Domingo
16h00 Tarde de Folclore: Desfile e exibição (2 grupos)
21h30 Fado c/ “Magina Pedro”

03 | Segunda-feira
21h30 Música Popular “Jonny Pereira” + “Gil Cadeias” 

04 |Terça-feira
21h30 Música Popular “Zé Amaro”

05 |Quarta-feira
20h00 Atelier: Tocadores de Concertina (nos diversos espaços)
21h30 Espetáculo "Rouxinol Faduncho"

06 |Quinta-feira
15h00 Tarde Sénior
21h30 Espetáculo “Cláudio Braga” + “Joana Lopes”

07 |Sexta-feira
21h30 Música Popular “Costinha”

08 |Sábado
17h30 Encontro de Tocadores de Cavaquinho (nos diversos espaços)
21h30 Desfile e Exibição de Marchas Populares

09 |Domingo
16h00 Desfolhada Minhota, Concertinas e Cantares ao Desafio
20h00 Música Popular “Cavaquinhos do Liberdade F.C.

Horários
Artesanato e Produtos Tradicionais
SEGUNDA A QUINTA: 18H – 24H
SEXTA: 18H – 01H
SÁBADO: 14H – 01H
DOMINGO: 14H – 24H
Gastronomia
SEGUNDA A QUINTA: 12H – 15H; 19H – 24H
SEXTA: 12H – 15H; 19H – 01H
SÁBADO: 12H – 01H
DOMINGO: 12H – 24H
DOMINGO, DIA 09, A FEIRA ENCERRA ÀS 22H30
Preçário
MAIORES DE 18 ANOS - € 1.00
GRÁTIS – CARTÃO JOVEM MUNICIPAL / CARTÃO SÉNIOR FELIZ / MENORES DE 18 ANOS
 Filomena Lamego

Oliveira Sta. Maria: Torneio de Chincalhão "Dia do Emigrante"

A Confraria de Nossa Senhora do Rosário e do Santíssimo Sacramento, de Oliveira Santa Maria, promove amanhã, sábado, um Torneio de Chincalhão do "Dia do Emigrante". A iniciativa tem como objetivo angariar fundos para a Festa da Senhora do Rosário.



quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Forave em 3.º lugar no projeto Twist

Forave ganha 3º prémio no projeto Twist – A tua energia faz a diferença, promovido pela EDP e a Sair da Casca. Para receber o prémio os Eletrogénios representaram a FORAVE, numa conferência nacional no Pavilhão Atlântico, em Lisboa e trouxeram para casa o prémio no valor de € 20.000 para aplicar na Escola, tornando-a energeticamente mais eficiente. Os alunos, também, receberam um prémio de € 700.00. Os twisters da FORAVE – Os Eletrogénios, são quatro alunos do 1º ano do Curso Técnico de Eletrónica, Automação e Comando: Bruna Martins, Luís Costa, Daniel Fernandes e Miguel Silva, coordenados pela professora de eletricidade e eletrónica, Inês Patrocínio Silva. Os Eletrogénios abraçaram este projeto com o objetivo de fazer o levantamento energético da escola, perceber os hábitos de consumo da comunidade escolar e alterá-los através de ações de sensibilização para poupar o meio ambiente. Estes jovens twisters são os principais embaixadores do projeto e levaram a cabo ações e planos de atuação que permitiram uma maior racionalização do uso da energia elétrica. Algumas ações desenvolvidas envolveram a comunidade local e as empresas Continental Mabor e Indústria Têxtil do Ave. Uns verdadeiros revolucionários da energia!

terça-feira, 31 de julho de 2012

Famalicão cria Hortas Urbanas junto ao Parque da Cidade

Se vive em Vila Nova de Famalicão e sonha em adquirir um pequeno terreno para cultivar os seus próprios legumes, frutas e plantas. Páre de sonhar. A Câmara Municipal vai disponibilizar, em breve, um terreno para o cultivo de hortas urbanas, junto ao futuro Parque da Cidade.
De acordo com o presidente da autarquia famalicense, Armindo Costa, “este é um projeto que pretende, acima de tudo, contribuir para o bem-estar dos famalicenses através do contacto com a natureza, ajudando na economia familiar, na sensibilização e respeito pelo ambiente e na disseminação de boas práticas agrícolas”.
Neste sentido, a Câmara Municipal vai promover uma formação básica em agricultura biológica, com um mínimo de 18 horas, para todos os futuros utilizadores das hortas urbanas. A iniciativa é aberta a pessoas com mobilidade reduzida, que vão beneficiar de talhões de terreno elevados e adequados para o efeito.
Os interessados devem, por isso, numa primeira fase, preencher o inquérito que já está disponível no portal do município em www.vilanovadefamalicao.org, e que pretende auscultar as necessidades e opiniões dos futuros utilizadores das hortas. As inscrições deverão abrir no próximo mês de Setembro.
O inquérito permite a quem o preencher, ser informado da data de abertura das inscrições e respetivas condições. A posterior seleção será feita com base na ordem de chegada das inscrições, sendo a detenção ou disponibilidade para a formação em agricultura / horticultura biológica um fator essencial de seleção.
Estas são as primeiras hortas urbanas de iniciativa municipal em Vila Nova de Famalicão, e estão já em fase de criação, num terreno com cerca de um hectare entre o Parque da Cidade e o edifício do Citeve. O acesso principal será feito através da Rua Mário Cesariny.
Os talhões de terreno terão uma área aproximada de 25 m2, sendo que fica também prevista a execução de alguns talhões de menores dimensão para hortas elevadas destinados a pessoas de mobilidade reduzida – hortas inclusivas. É também reservado espaço para hortas pedagógicas - destinadas a projectos escolares, espaço para hortas voluntárias - destinadas a serem cultivados por voluntários e a fornecer as lojas sociais, e ainda espaço para hortas técnicas - destinadas a formação e experimentação. No total, estão previstos mais de 180 talhões de horta destinados ao público em geral.
Para promoção da mobilidade sustentável, o espaço da horta terá lugar privilegiado para o estacionamento de 30 bicicletas.
Como equipamento de apoio prevê-se ainda a construção de um edifício de apoio com instalações sanitárias (adaptadas a pessoas de mobilidade reduzida), um escritório e uma sala de ferramentas para os serviços municipais, localizado junto às árvores pré-existentes. Quatro pequenos edifícios para abrigo das ferramentas, localizados nas zonas de descanso de cada quadrante da horta. Vários compostores de madeira a localizar nos vários espaços de apoio da horta, destinados a promover a transformação dos resíduos orgânicos em composto – fertilizante natural para a horta. Bancos e mesas de jardim, destinados a facilitar os períodos de descanso e a promover o convívio e lazer.
Haverá rede de abastecimento de água para rega, com torneiras localizadas a uma distância máxima de 15 metros de cada horta. A água será proveniente de um poço localizado perto e no parque, outrora utilizado pelo Citeve para abastecimento próprio.
Filomena Lamego

Famalicenses vão pagar menos de IMI

Medida contempla proprietários com prédios já avaliados no âmbito do  programa do Governo de Reavaliação Geral de Prédios Urbanos

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai aliviar em trinta por cento a  fatura do IMI- Imposto Municipal sobre Imóveis  dos cidadãos, cujos prédios urbanos foram já alvo de avaliação ao abrigo da Reavaliação Geral de Prédios Urbanos. O Orçamento do Estado para 2012 prevê que os municípios possam cobrar o imposto nos termos do CIMI - Código do Imposto Municipal sobre Imóveis,  até ao máximo de 0,5%, tendo Vila Nova de Famalicão optado por fixar a taxa em 0,35%, número próximo do mínimo estipulado (0,3%)  e inferior 0,05% ao que o município cobrou no ano transacto.
Por outro lado,  a autarquia famalicense vai atenuar as  diferenças de valor entre os prédios avaliados e não avaliados, aumentando 0,05% a taxa  a pagar pelos proprietários destes últimos em relação ao ano passado, valor ainda assim 0,05% inferior ao máximo definido pelo orçamento de estado.  A taxa fixada em Vila Nova de Famalicão para 2012 é assim de 0,75% para os não avaliados.
A decisão foi tomada em reunião do executivo municipal, tendo sido aprovada pela maioria do colectivo autárquico. “Não se trata de premiar uns e castigar outros, mas antes de introduzir alguma justiça no pagamento do IMI”, refere o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa. E explica: “Os proprietários cujos prédios ainda não foram avaliados são taxados por valores desajustados da realidade, enquanto que os já avaliados pagam com base em valores actualizados e, consequentemente, bastante superiores, criando uma situação injusta, porque desigual.”  
O presidente fala assim em “discriminação positiva”  para explicar a diferença de critérios, referindo ainda que o número dos prédios avaliados crescerá de forma significativa ao longo dos próximos tempos, à medida em que o processo de Reavaliação Geral de Prédios Urbanos vai sendo desenvolvido. “Este é um processo que, ao contrário de muitas autarquias  do país, desde a primeira hora encarámos de forma positiva, uma vez que o seu desenvolvimento vai permitir acabar a curto/médio prazo com o grupo dos não avaliados, que gozavam de uma situação francamente mais confortável do que os avaliados, tendo em conta a desactualização das avaliações das suas propriedades. É uma injustiça fiscal que é atacada”, acrescenta Armindo Costa, que acredita que até ao final do ano o processo estará já muito próximo do fim.
                                                                                                    Filomena Lamego



Indústria Têxtil do Ave: o passado e o presente em Exposição Fotográfica


A ITA - Indústria Têxtil do Ave, em colaboração com a Casa do Povo de Lousado, promove, a partir do próximo sábado (dia 4 de Agosto), uma Exposição Fotográfica que convida a uma "viagem" através de décadas de desenvolvimento industrial, entre 1948 e 2012.
O objetivo da exposição, segundo a empresa, é o de "permitir que a comunidade e todos os visitantes possam obervar as mudanças ocorridas ao longo da sua existência", num salto entre o passado e o presente da ITA.
A abertura oficial da exposição está marcada para as 18h00 do próximo sábado, mas a exposição poderá ser visitada na Casa do Povo até Setembro. Os dias destinados a visitas são os dias 11, 18 e 25 de Agosto entre as 18h00 e as 20h00; e os dias 1, 8, 15 e 22 de Setembro entre as 10h00 e as 20h00.
"Quem sabe não conseguirá identificar caras familiares...", refere a ITA em nota de imprensa, desafiando a comunidade a visitar esta exposição descritiva do passado e do presente de umas das empresas de referência da região.

Sandra Ribeiro Gonçalves

Centro de Recreio Camiliano no encontro nacional de escola de BTT

Adriana Martins, do CRC, revalidou no passado dia 21 de julho o título de juvenis femininas no encontro nacional de escolas de BTT  que decorreu em Mangualde. Os restantes elementos da equipa alcançaram posições de valor. Miguel Sousa foi 3º classificado em infantis, e César Costa foi 18º classificado em infantis, Tiago Araújo foi 7º classificado juvenis.
No que diz respeito ao  passado fim-de -semana a equipa participou em mais uma etapa do regional Minho de xco , o "15.º BTT Amigos de São Lourenço”. Uma vez mais a escola de BTT do CRC alcançou bons resultados a saber. Miguel Sousa foi 2.º em infantis, César Costa foi 3.º, Tiago Araújo  foi 6.º em juvenis, e Adriana Martins 1.ª em juvenis. Por equipas de escolas a vitória voltou a sorrir ao CRC. Para o mesmo campeonato, João Antunes alcançou o 6.º lugar na categoria de cadetes.  

Sandra Ribeiro Gonçalves

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Centro da cidade é palco de um espetáculo de música, teatro e arte


Escultura, pintura, teatro, música, cultura e sustentabilidade ambiental vão marcar presença num evento multidisciplinar que vai encher o centro da cidade de Vila Nova de Famalicão de cor, alegria e arte. É já na noite do próximo sábado, dia 20 de Julho, a partir das 21h30, na Avenida 25 de Abril. O evento intitula-se “Arte 25” e é promovido pela Câmara Municipal de Famalicão, envolvendo um conjunto diversificado de instituições.
Ao longo da Avenida estará patente uma exposição de trabalhos de escultura e pintura, levada a cabo pelos alunos da Escola de Expressão Plástica “A Casa ao Lado”, com uma forte preocupação ambiental principalmente na escolha de materiais reciclados e reutilizados. Vai ser neste imprevisto palco, cheio de cor e música, que vai decorrer a divertida e intemporal peça de teatro “O Auto da Barca do Inferno” de Gil Vicente, encenada pelo Grupo de Teatro da Escola Secundária Camilo Castelo Branco “O Andaime”.
Os “Rosa Mate”, a banda pop rock famalicense do momento, encerra o evento, com um animado concerto na varanda da Casa onde morou a D. Soledade Malvar, ilustre personalidade da cultura famalicense.
Uma homenagem à arte no seu todo foi o mote para o “Arte 25”, um projeto contíguo da Escola de Artes Plásticas “A Casa ao Lado”, o Grupo de Teatro da Escola Secundária Camilo Castelo Branco “O Andaime”, e o Município de Vila Nova de Famalicão com a Casa Museu Soledade Malvar do Departamento da Cultura e o CEAB - Centro de Estudos e Atividades Ambientais do Departamento do Ambiente. Colaboraram com este projeto o Grupo “Rosa Mate” e Gustavo dos Santos com a filmagem.
A exposição de arte plástica “Arte 25” estará patente, de 20 Julho a 16 de Agosto de 2012, na Galeria da Casa Museu Soledade Malvar, localizada na Avenida 25 de Abril.

Sandra Ribeiro Gonçalves

terça-feira, 10 de julho de 2012

Lago Discount promove produtos portugueses

O Lago Discount anunciou o lançamento de mais um projeto pioneiro, “Mercado no Lago”, dedicado ao design e aos produtos com o selo 100% made in Portugal. A iniciativa irá reproduzir o ambiente das feiras de rua urbanas, que atraem cada vez mais adeptos nas grandes metrópoles.
O “Mercado no Lago” estreia-se nos próximos dias 21 e 22 de Julho e promete introduzir no concelho de Vila Nova de Famalicão um “mercado alternativo”,onde os visitantes possam adquirir peças de design e produtos nacionais.
Artesanato, produtos biológico, design de moda, bijutaria e decoração com a assinatura de criadores portugueses são alguns dos exemplos do que poderá encontrar no mercado que irá realizar-se nas ruas da Moda e na Praça do Lago Discount.
“A intenção será realizar mensalmente esta Feira, pelo menos nos meses de Julho, Agosto e Setembro”, adianta a responsável de Comunicação e Marketing do Lago Discount. O mercado vai ter um horário de funcionamento das 11h00 às 19h00.
Para dinamizar o projeto, de forma a potenciar a sua identidade e conceito foi desenvolvida uma imagem gráfica, que estará patente em toda a comunicação, bem como nas bancas de exposição.
A inscrição nesta primeira edição do “Mercado no Lago” é possível através da página do facebook oficial do projeto, até ao dia 13 de Julho. Até ao momento foram contabilizadas 2 dezenas de expositores, que são já presença assídua nas Feiras do Porto.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Supercross Noturno em conferência de imprensa

Conferência de imprensa, amanhã, sexta-feira, pelas 12h00, em Oliveira Santa Maria


Famalicão Supercross Noturno

A Câmara Municipal convida os órgãos de comunicação social para a conferência de imprensa de apresentação do 8.º Supercross noturno, uma prova desportiva que conta para o Campeonato Nacional. O encontro com os jornalistas está agendado para amanhã, sexta-feira, dia 6 de Julho, pelas 12h00, na pista de Supercross de Oliveira Santa Maria, com as presenças do vereador do desporto Leonel Rocha e do presidente da Junta de Freguesia local, Delfim Machado.

A prova realiza-se a 14 de Julho, pelas 21h00, em Oliveira Santa Maria. É a primeira prova da época e marca o arranque do Campeonato Nacional. É organizada pela Associação Amigos da Freguesia com o apoio da autarquia.

 Ana Filipa Ribeiro


terça-feira, 3 de julho de 2012

Câmara lança 21.º jardim-de-infância desde 2002


O presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, lançou ontem (segunda-feira) em Vale S. Martinho o 21.º jardim-de-infância desde 2012. “É obra!... É muita obra!...” exclamou o edil na cerimónia que teve lugar na Junta de Freguesia, sublinhando o “orgulho e contentamento” pela capacidade de realização de obras públicas executadas pelo seu executivo desde Janeiro de 2002. Com a assinatura do auto de consignação da obra, agora formalizado, arranca então a construção do Jardim-de-Infância de S. Martinho do Vale, que deverá entrar em funcionamento no ano letivo 2013/2014, podendo receber um total de 50 crianças distribuídas por duas salas.
Sandra Ribeiro Gonçalves

"7 Joanenses Ilustres": Agostinho Fernandes lança mais um livro


"7 Joanenses Ilustres", e o livro que Agostinho Fernandes apresenta no próximo sábado, dia 7 de julho, pelas 11h00 no auditório da Junta de Freguesia de Joane.
O ex-presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, que ainda há pouco lançou uma obra sobre a guerra colonial, assume agora uma novo desafio editorial.

Sandra Ribeiro Gonçalves

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Armindo Costa lança construção de novo jardim-de-infância em S. Martinho do Vale

Câmara de Famalicão prossegue aposta na educação.


Armindo Costa, presidente da autarquia vai assinar o auto de consignação da empreitada de construção do novo Jardim-de-infância de S. Martinho do Vale.
A cerimónia realiza-se na próxima segunda-feira, na sede da Junta de Freguesia local, pelas 11h30.
Na sequência do concurso público lançado para o efeito, o Jardim-de-Infância de S. Martinho do Vale foi adjudicado à empresa Terramac, Lda, pelo montante de 286 mil euros, incluindo IVA. O prazo de execução da obra é de 365 dias.
Filomena Lamego



quarta-feira, 27 de junho de 2012

Loja Social de Famalicão e associações juntas no combate à pobreza

A Loja Social de Vila Nova de Famalicão organizou, no passado fim-de-semana, uma recolha de alimentos junto ao hipermercado “Jumbo” de Vila Nova de Famalicão. Com o apoio de 16 voluntários a ação resultou na angariação de uma grande diversidade de bens alimentares. Os famalicenses aderiram à campanha e mostraram o seu espírito solidário doando essencialmente alimentos.
Mas não é só a Loja Social que tem promovido ações de angariação de alimentos. Muitas associações famalicenses têm contribuído para esta causa social.
É o caso da associação “Amigos do Pedal”, que através do evento “Massa Crítica” tem apelado ao espirito solidário da população.
Os jovens têm sido também fundamentais na recolha de bens. Ainda recentemente, as Escolas EBI Conde S. Cosme e EB 2,3 Júlio Brandão, proporcionaram convívio de forma a rentabilizar géneros alimentares a reverter a favor da Loja Social de Vila Nova de Famalicão, sensibilizando crianças e adolescentes para a solidariedade.
Os bens estão agora disponíveis para fazer face às necessidades das famílias carenciadas na Loja Social sita no Centro Comercial Galiza, na Rua Direita, em Famalicão.

Sandra Ribeiro Gonçalves

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Eduardo Palaio vence Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco



O escritor Eduardo Palaio é o vencedor do Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco, com a obra “Caixa Baixa”, instituído pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em conjunto com a Associação Portuguesa de Escritores (APE). O prémio, no valor de 7.500 euros, foi atribuído por unanimidade por uma obra que foi editada em 2011 e que já tinha valido ao escritor o Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca de 2010. O júri do galardão da APE integrou Domingos Lobo, Francisco Duarte Mangas, Serafina Martins e Fernando Miguel Bernardes.

Sandra Ribeiro Gonçalves

quarta-feira, 6 de junho de 2012

José Cid canta nas Antoninas de Famalicão

José Cid, a lenda viva da música nacional, é cabeça de cartaz das Antoninas de Vila Nova de Famalicão. O cantor, compositor e músico atua na noite de 12 de Junho, véspera de feriado, no Estádio Municipal, a partir das 22h00. A primeira parte do concerto está a cargo de Zé Perdigão.

Em entrevista ao " O Povo Famalicense", José Cid prometeu “um grande espetáculo” com a interpretação dos seus grandes êxitos como “Ontem, hoje e amanhã” ou "Na Cabana Junto à Praia", mas também a apresentação de novos temas. O cantor com mais de 50 anos de carreira garante, acima de tudo, “uma festa”.
A entrada é livre para crianças até aos 6 anos. Para o restante público tem o valor de 5 euros. Os bilhetes já estão à venda na Casa da Cultura, Posto de Turismo, Casa da Juventude e no secretariado, na Praça D. Maria II. No dia do espetáculo, os bilhetes podem ser adquiridos nas Bilheteiras do Estádio Municipal.
Filomena Lamego





terça-feira, 5 de junho de 2012

A última rima do padre Arsénio



(Foto retirada do site do Correio da Manhã)

Lá longe, sem o preito devido por cá, faleceu no passado dia 14 de maio, em Portimão, o padre Arsénio Castro da Silva, um famalicense que merece o reconhecimento da nossa comunidade. Tinha 73 anos e, ao que a imprensa e rádios algarvias informaram, só soçobrou quando a doença se tornou numa adversidade desigual. E definitiva, infelizmente.
Conheci-o ainda muito jovem, num encontro fortuito intermediado pelo pai - o popular Séninho, que os famalicenses com a vida meia vivida recordarão, seguramente, quer pela ocupação profissional, qual relações públicas da Fundação Cupertino de Miranda, quer pela multifacetada atividade que desenvolveu ao serviço da comunidade paroquial da cidade, a de Santo Adrião.
Mas, foi mais tarde, e já homem, que verdadeiramente o fiquei a conhecer. Pude usufruir da sua luminosa presença algarvia, como jornalista e conterrâneo meio perdido naquelas paragens, por duas ou três vezes. (A primeira, lembro-me bem, estava Artur Jorge a treinar a equipa de futebol do Portimonense, então na I Divisão. Com as dicas e uns telefonemas do padre Arsénio para um dirigente do clube, consegui fazer uma reportagem que me valeu, pela primeira vez, duas páginas, inteirinhas, no jornal onde então trabalhava. Entrevistei o renomado treinador e o malogrado Carlos Alhinho, entre outros cromos difíceis e aspirantes a craques, conseguindo decifrar o sucesso da equipa surpresa do futebol português de então: a mais genuína da camaradagem e uma cidade inteira a puxar pelos seus ídolos).
Aquele reencontro imprevisto foi o suficiente, no entanto, para um aceno de cumplicidade e simpatia sempre que, esporadicamente, por cá o revi. Encarnava, como poucos, a máxima “Quem não vive para servir não serve para viver”.
Sacerdote jesuíta, chegou, com a humildade dos Homens que nos preenchem a vida, a descarregar peixe na lota de Portimão para ajudar os outros e se realizar enquanto padre comprometido com os mais vulneráveis. Paralelamente ao seu mister sacerdotal, que o levou a várias paróquias algarvias, foi professor, orientou uma escola para crianças ciganas, fundou o Centro Social da Quinta do Amparo, em Portimão, e ajudou a criar uma rádio local, por cuja direção de programas se responsabilizou durante anos.
Em 11 de Abril de 1976, celebrou a primeira missa para a comunidade cristã que veio a justificar a criação da Paróquia de Nossa Senhora do Amparo, recorrendo, para o efeito, à adaptação de um espaço afeto a uma antiga fábrica de conservas de peixe. Nascia, assim, a “sala-capela” que foi semente de uma nova paróquia no Algarve.
Como filho de Famalicão e cidadão exemplar, merece o reconhecimento da autarquia e das gentes da nossa Terra – mesmo postumamente. Em 2008, atestando as suas raras qualidades humanas e fazendo realçar o polifacetado múnus a que o padre Arsénio Silva se entregou, como servidor da Igreja e do próximo, a Câmara de Portimão agraciou-o com a “Medalha de Mérito Municipal”. Vila Nova de Famalicão vai ficar insensível?
(Não nos despedimos, Padre Arsénio, mas que importa isso? Estou seguro que um dia haveremos de voltar a conversar sobre futebol, a Igreja dos mais pobres e, sobretudo, sobre o que é ser-se famalicense longe de Famalicão. Afinal, como um dia comentou comigo, Portimão até rima com Famalicão, não é? Esta foto, da autoria do fotojornalista Paulo Marcelino, encontrei-a no sítio do “Correio da Manhã”. Sabe qual é o título da notícia que ela ilustrava? “Morreu padre que dava de comer a pobres”. Agora, descanse em paz. Nossa Senhora do Amparo cuidará dos seus amigos de Portimão).
Carlos de Sousa

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Dia Mundial da Criança com muita brincadeira e animação

Centenas de crianças invadem esta sexta-feira, 1 de Junho, o Parque de Sinçães, junto à Casa das Artes, em Vila Nova de Famalicão, para celebrar com muita brincadeira e animação o Dia Mundial da Criança. A festa começa logo pela manhã com um vasto conjunto de atividades desportivas e recreativas. O presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa visita o recinto pelas 10h30.O dia começa com a montagem de um estendal onde estão inscritos os Direitos da Criança. De seguida, as crianças são convidadas para a atividade "Kung Fu Wushu For Kids!", promovida pela Escola de Kung Fu Wushu. Aerokids é a iniciativa que se segue, com a participação do Ginásio Happy.
Pelas 11h30, as crianças são desafiadas a participar numa Mega Aula de Inglês “Pingu´s English”!
O almoço irá decorrer sob a forma de mega pic-nic.
À tarde, o Citeve promove a atividade Pista do “F1 in Schools”, seguindo-se uma aula de hip-hop, com a Gindança. Pelas 15h00, a Escola Profissional CIOR apresenta várias atividades de animação com pinturas faciais, modelagem de balões e jogos tradicionais.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Serralheiro detido por tentativa de furto em supermercado

A PSP de Famalicão deteve na passada segunda-feira um serralheiro de 37 anos por ter passado na caixa registadora de um supermercado ocultando duas embalagens de bacalhau. O detido, residente em Brufe, tentou passar as duas embalagens, no valor de 13,98 euros, escondidas sob o casaco.Foi identificado pela polícia e notificado para comparecer nos Serviços do Ministério Público junto do Tribunal Judicial da Comarca de Famalicão.

Sandra Ribeiro Gonçalves

terça-feira, 22 de maio de 2012

Francisco Louçã vem a Riba de Ave para comício



Francisco Louçã estará em Riba de Ave no próximo sábado para um comício a realizar na Junta de Freguesia de Riba de Ave pelas 21h30. O coordenador nacional do Bloco de Esquerda fará acompanhar-se de Pedro Soares, da coordenadora de Braga.
Recorde-se que este mesmo comício já chegou a estar agendado para o mês de abril, tendo sido adiado em consequência da morte de Miguel Portas, destacado militante do partido.

Sandra Ribeiro Gonçalves

Concurso para fornecimento de refeições: Bloco exige esclarecimento

O Bloco de Esquerda exige um esclarecimento do vice-presidente da Câmara, Paulo Cunha, acerca de onde podem ser consultados o Caderno de Encargos e Manuel de Procedimento do concurso público para fornecimento de refeições em diversas escolas do concelho. Em comunicado, o partido, que denunciou a falta daqueles documentos na deliberação submetida à Assembleia Municipal e acusou o executivo de estar a cometer uma ilegalidade, afirma que caso não haja este esclarecimento, "a Câmara Municipal deverá cancelar este concurso e o Vereador Dr. Paulo Cunha ficará sem condições políticas para poder continuar a desempenhar o cargo que ocupa, por reiteradamente ter faltado à verdade".
No rescaldo da reação do vice-presidente à denúncia, o Bloco lamenta que Paulo Cunha "se esteja a usar este delicado tema para fazer chicana política". Sublinham que "para o BE não há temas tabu e jamais abdicará do seu papel fiscalizador da Câmara Municipal".
O Bloco de Esquerda reitera a sua preocupação com a atitude que caracteriza de "anti democrática e autoritária" daquele membro do executivo, e considera mesmo "inaceitável que o vice-presidente da Câmara Municipal venha dizer que o Cadernos de Encargos e Manual de Procedimentos de um concurso público não devam ser do conhecimento de um partido representado na Assembleia Municipal, neste caso do BE, quando de acordo com a lei é a Assembleia Municipal que tem o poder fiscalizador da actividade da Câmara Municipal".O Bloco afirma ainda que continuará a questionar a Câmara Municipal sobre o que entender "pertinente", e que continuará a denunciar tudo quanto "de forma menos clara, ponha em causa o erário público e os legítimos interesses da população. Foi para isso que recebemos o voto e o mandato dos famalicenses".

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Empresários na Casa das Artes

“As multinacionais fazem dinheiro, mas as empresas familiares geram riqueza.” Foi desta forma, que a vice-presidente da Associação das Empresas Familiares (AEF), Isabel Furtado explicou a importância destes grupos empresariais para a economia nacional. A responsável esteve esta terça-feira, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, a participar no seminário “A continuidade das empresas e grupos empresariais familiares”, promovido pela Câmara Municipal no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Família. De acordo com a responsável, “as empresas familiares representam 50% do Produto Interno Bruto, o que demonstra bem a sua importância para a economia do país”. Também o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, destacou “o papel valioso na criação de riqueza e de emprego”, das empresas familiares.
Isabel Furtado referiu ainda que a AEF tem, neste momento, cerca de 200 associados entre pequenas e médias empresas , mas também grandes empresas como a Jerónimo & Martins e o Grupo Espírito Santo.
Para Armindo Costa “muitas das grandes empresas nacionais e internacionais germinaram no seio da família”. E acrescenta “estima-se que mais de 70 por cento de todas as empresas portuguesas tenham uma estrutura e uma propriedade familiar.”
Numa sessão que ficou marcada pela presença de muitos empresários famalicenses, Armindo Costa aproveitou a oportunidade para referir que Vila Nova de Famalicão “é reconhecidamente um dos concelhos mais dinâmicos e empreendedores do nosso país, desempenhando um papel da maior relevância na economia regional e nacional”.
Coube a Armindo Costa e Isabel Furtado abrir a sessão, seguindo-se as intervenções da secretária geral da AEF, Marina Sá Borges, com o tema “Fatores de êxito nas Empresas Familiares”. A diretora da UNILCO, Consultores de Empresas Familiares debateu a temática “Continuidade das Empresas e Grupos Empresariais Familiares”. O seminário terminou com a intervenção de testemunhos empresariais.
Filomena Lamego







Feira do Livro

Está a decorrer até ao próximo dia 25 de Maio, na Praceta Cupertino de Miranda, no centro da cidade de Vila Nova de Famalicão, a Feira do Livro, uma iniciativa promovida pela editora 7 Dias 6 Noites, com o apoio do Município, através da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco.
A Feira do Livro, que representa as mais importantes chancelas do panorama editorial nacional, disponibiliza títulos variados de literatura, romances, poesia e ficção, com descontos entre os 20 por cento e os 50 por cento.
O evento conta ainda com um vasto programa de animação cultural, com a realização de vários encontros com escritores que conversam tanto com o público adulto como com o público infantil, nomeadamente os escritores Ivo Machado, Anabela Mimoso, Sónia Borges, Regina Gouveia, Adelaide Moreira e Vergílio Alberto Vieira.
O horário de funcionamento do evento é de segunda a quinta feira, das 10 às 22h00 e às sextas, sábados e domingo, das 10 às 23horas
Filomena Lamego

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Milhares visitaram Feira Franca

Queijos, enchidos, mel e licores foram apenas alguns dos produtos genuinamente famalicenses que marcaram presença na Feira Franca de Vila Nova de Famalicão, que decorreu no passado fim-de-semana. Pela Praça D. Maria II, passaram milhares de pessoas atraídas por estes sabores da terra, mas também pela música e pela animação. No recinto, era frequente ouvir-se o som das concertinas, das gaitas-de-beiços, dos tambores ou do reco-reco. Para os mais novos, a grande atração era os animais nomeadamente o gado bovino, caprino, suíno, cavalos, aves de capoeira, coelhos, entre outros.
Perante este cenário, aliado às excelentes condições atmosféricas que se fizeram sentir, com temperaturas bem agradáveis, o balanço não poderia ser outro senão “um retumbante sucesso”, como afirma a propósito o vice-presidente da autarquia, Paulo Cunha.
Para o responsável, com esta iniciativa “Famalicão recupera uma das suas maiores tradições”. “Revivem-se momentos de grande interesse histórico, tendo como pano de fundo a agricultura e as trocas comerciais, mas também se revive o espirito da época com muita alegria e animação”, destaca.
“Um povo sem memória, é um povo sem identidade”, afirmou Paulo Cunha para explicar que “a Feira Franca faz parte do património imaterial do município”, um património que a Câmara Municipal quer “preservar e valorizar na memória de todos”.
Instituída em 1205, por D. Sancho I, a Feira Franca, conjuntamente com a Feira Grande de S. Miguel deram um contributo importante na projeção e divulgação pública da imagem do concelho, durante séculos, sendo de primordial importância recuperar esta tradição como forma de preservação e valorização da identidade famalicense.

Sandra Ribeiro Gonçalves

segunda-feira, 14 de maio de 2012

14.ª Milha Urbana de Famalicão sai para a rua no próximo sábado

É já no próximo sábado que sai para a estrada a 14.ª edição da Milha Urbana de Vila Nova de Famalicão. A prova de atletismo de referência, tem tiro de partida dado às 14h30. Este ano a prova conta com um novo percurso, partindo da Avenida de França. A Milha destina-se a atletas federados e às crianças das escolas, que habitualmente aderem entusiasticamente.

Sandra Ribeiro Gonçalves

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Famalicão revive Feira Franca

O fim-de-semana promete ser de sol e com temperaturas agradáveis para a Feira Franca de Vila Nova de Famalicão. O certame arranca amanhã (sexta-feira) na Praça D. Maria II, zona central da cidade e local original do evento. Pelas 21h00, o vice-presidente e vereador da Cultura, Paulo Cunha, visita o espaço, cumprimentando os vários expositores e participando da tradição.
De acordo com Paulo Cunha, com esta iniciativa Famalicão recupera uma das suas maiores tradições”. Na Praça D. Maria II, vão reviver-se momentos de grande interesse histórico, tendo como pano de fundo a agricultura e as trocas comerciais.
“Um povo sem memória, é um povo sem identidade”, afirmou Paulo Cunha para explicar que “a Feira Franca faz parte do património imaterial do município”, um património que a Câmara Municipal quer “preservar e valorizar na memória de todos”.
Assim, durante três dias, os visitantes têm a oportunidade de comprar produtos hortícolas, fruta, flores, enchidos, mel, queijos, compotas e muitos outros produtos tradicionais – a maior parte deles adquiridos diretamente ao produtor. Podem apreciar e também adquirir gado bovino, caprino, suíno, cavalos, aves de capoeira, coelhos, etc. A animação também está garantida, com a atuação de ranchos folclóricos, grupos etnográficos e as populares concertinas. À noite haverá Dj’s a animar as ruas.
Pela Feira, irão passar muitas pessoas trajadas à época, disputando uma desgarrada, dançando, trocando produtos, fazendo jura. A estas juntam-se o tocador de concertina, o cantador ao desafio e outros festeiros. Ao contrário do que acontece na maioria das feiras rurais organizadas de norte a sul do país, a Feira das Trocas de Vila Nova de Famalicão aposta numa animação tradicional “apeada”, sem necessidade de palcos e de instalações sonoras. Os tocadores e dançarinos dos grupos etnográficos do concelho vão misturar-se com o povo que vem feirar e a eles podem juntar-se todos os que quiserem trazer de casa a sua concertina, uma gaita-de-beiços ou um simples tambor ou reco-reco.
Na feira estarão disponíveis várias tabernas onde será possível deliciar os petiscos tradicionais mais apetitosos do Minho, devidamente acompanhados pelo inigualável vinho verde, servido à malga. Já fora de horas, pela noite dentro, numa ponte entre tradição e modernidade, a animação continua.