Escreva-nos!

povo.famalicense@gmail.com

A sua opinião é importante.
Somos um blogue com rosto, pelo que as mensagens anónimas vão direitinhas para o caixote do lixo; se for o caso, indique que deseja permanecer anónimo; mas perante nós, identifique-se, por favor.

quarta-feira, 2 de março de 2011

Vamos resgatar Rui Pereira das catacumbas da Justiça

O calendário dos famalicenses que não alienaram a alma nem a sua cidadadina assinala hoje uma tragédia com a qual todos temos convivido mal.

Rui Manuel Correia Pereira desapareceu faz hoje precisamente 12 anos. Só os pais e os seus vizinhos das Lameiras, infelizmente, acreditam que já não será a criança que ia brincar para o Parque de Sinçães, mas um homem feito, com 25 anos, que em 2 de Março de 1999 não voltou a casa.

Deixados ao Deus dará todo este tempo, os pais e amigos de Rui Pereira nunca deixaram de o procurar, todavia - e de acreditar! E têm razão para isso: há dias, por força o amor dos pais e do profissionalismo de um magistrado do Ministério Público, foi deduzida acusação contra um suspeito pelo desaparecimento de um outro menor, o Rui Pedro, de Lousada, um ano e dois dias antes (4 de Março de 1998).

Chegou a hora de Vila Nova de Famalicão e os homens e mulheres de boa vontade, de todo o país, se levantarem para exigir à Procuradoria Geral da República, ao Ministério Público e à direcção da Polícia Judiciária a reabertura do processo de Rui Pereira.

É que, como acertadamente lembra hoje a jornalista Paula Ferreira no “Jornal de Notícias”, há em Portugal mais famílias com o coração a sofrer e tanta saudade por vazar. É o momento, portanto, para os portugueses exigirem àqueloutros cidadãos a quem cabe fazer Justiça uma oportunidade para o amor e a esperança.

A mãe e o pai de Rui Pereira, famalicenses como nós, não devem sofrer mais – nem sozinhos. Por isso, hoje mesmo, O Povo Famalicense e a Associação de Moradores das Lameiras vão lançar petição pública pela reabertura do processo. É nosso propósito resgatar o processo de Rui Pereira das catacumbas da Justiça!

Carlos de Sousa


1 comentário:

Mistério disse...

Admiro te muito Carlos!