Escreva-nos!

povo.famalicense@gmail.com

A sua opinião é importante.
Somos um blogue com rosto, pelo que as mensagens anónimas vão direitinhas para o caixote do lixo; se for o caso, indique que deseja permanecer anónimo; mas perante nós, identifique-se, por favor.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Eleições no PS: Orlando Oliveira e Carlos de Sousa poderão propor-se como alternativa à actual gestão do partido

Já há movimentações para as eleições na secção concelhia do Partido Socialista, apesar destas só estarem previstas para Abril.
"O Povo Famalicense" sabe que Orlando Oliveira, militante que fez parte da lista à Câmara, estará a angariar apoios para propor uma lista a sufrágio. Contactado por este semanário Orlando Oliveira nega, contudo, informações às quais tivemos acesso dão conta que o advogado lidera um movimento de militantes que quer propor-se como alternativa ao actual modelo de gestão do partido. Na mesma linha, poderá estar também na calha uma lista encabeçada por Carlos de Sousa, militante que actualmente faz parte da bancada socialista à Assembleia Municipal.

Sandra Ribeiro Gonçalves

2 comentários:

Carlos disse...

Se fosse hipócrita, ficava-me pelo politicamente correcto: nim, também popularizado pela expressão estafada entre os políticos do "não confirmo nem desminto".
Por amor à verdade e por estar genuinamente preocupado com o rumo dado pelo meu camarada e amigo Fernando Moniz ao PS/Famalicão, confirmo que faço parte de um grupo de militantes socialistas de base que estão a ponderar apresentar uma candidatura ao órgão colegial que é a comissão política concelhia.
A seu tempo daremos nota dos resultados que a reflexão que encetamos vier, eventualmente, a dar. Por agora, vamos assistindo, serenos, às chamadas "movimentações" de bastidor, mais ou menos virtuais, e limitamo-nos a constatar que só o simples facto de termos reunido uma dúzia de pessoas fora da sede concelhia incomodou já alguns "notáveis" do PS/Famalicão, entre doutores, engenheiros, professores doutores e afins. Feito o comentário que se impunha à notícia da directora de O Povo Famalicense, calo-me sobre esta questão até depois do Carnaval - para poder falar, depois de dia 16, e ninguém levar a mal...
Quanto à candidatura do meu camarada Orlando Oliveira, nada a opor: se tiver as quotas em dia e estiver na plena posse dos seus direitos estatutários... seja bem-vindo quem vier por bem. O PS sempre foi o Partido da Liberdade e da Tolerância. E em Famalicão está a precisar dos vários contrapontos que a dialéctica democrática pode gerar.
Carlos de Sousa

ACO disse...

Estou a gostar disto.
O PS de Famalicão só tem a ganhar com umas eleições disputadas baseadas em ideias e pessoas capazes de as levar a cabo.
António Cândido de Oliveira (ACO)